‘Trata-se de um tema bastante desafiador, já que nos deparamos com conflitos na maior parte do tempo e em qualquer área da vida seja pessoal ou   profissional’.

Antecipadamente, devemos lembrar que o ano de 2020 foi um ano atípico e com as pessoas vivendo mais próximas e todos juntos por mais tempo. Com isso os moradores tem se concentrado em seus apartamentos, trazendo como consequência, moradores mais ansiosos, desiquilibradas emocionalmente, impacientes, sem empatia e olhando apenas para si mesmos.

Assim, com todo este cenário montado, os recalques e a decepção das pessoas, acabam recaindo para o Síndico, assim como, para os colaboradores do prédio e cabe principalmente ao Síndico manter a compostura e o equilíbrio frente a tudo e a todos, já que o mesmo representa autoridade naquele estabelecimento.

De fato, temos o hábito de agirmos de maneira muito semelhante frente aos diferentes tipos de problemas e achamos que isto é normal. Há pessoas que dizem: eu nasci assim, eu sou assim e quem quiser gostar de mim vai ter que ser assim e a vida não é bem assim.

Isto é, quanto mais nós aplicarmos a estratégia correta frente ao tipo de problema que condiz com a estratégia, melhor será a sua performance e o resultado. A questão é, que tipo de problema, que estratégia seguir?

Porém, antes de mais nada precisamos saber que os conflitos não representa briga, mas sim, opiniões divergentes de uma mesma situação.

Segue possíveis fontes de conflitos:
  1. Ruído na Comunicação – existe satisfação dos valores e dos objetivos, mas existe falha na comunicação. Na infância você lembra da brincadeira – Telefone sem Fio? –  Iniciava-se a brincadeira falando uma coisa e terminava totalmente outra porque cada um interpreta a sua maneira.
  2. Objetivos são diferentes – síndico explica uma coisa e o condômino quer outra.
  3. Propósitos e valores diferentes – o que é importante para um, não é importante para o outro.
DIFERENÇAS ENTRE AS PESSOAS E ESTILOS DE COMUNICAÇÃO
  • Diferenças de comportamento, educação, background – devemos lembrar que pessoas são diferentes, muitas recebem o amor de seus pais, outras não recebem e outras nem os tem, transformando estas pessoas em mais ou menos educadas, compreensivas, equilibradas emocionalmente etc.

Muitos pais não ensinaram os filhos com NÃO’s e quando adultos, se tornam um grande problema porque não sabem receber NÃO de ninguém, inclusive de um síndico.

  • Diferenças de estilo de comunicação e falta de clareza sobre os papeis e processos – lembrando que pessoas educadas com foco no NEA – Negative Emotional Attractor, Atrator Emocional Negativo, possuem o córtex pré-frontal menos evoluído o que não permite ver com clareza a solução de um problema, por muito simples que ele seja.
O conflito representa duas fases:
  1. OPORTUNIDADES para: criatividade, mudança e inovação.
  2. CONSEQUÊNCIAS para: hostilidade, falta de cooperação, sabotagem e prejuízo na produtividade.

Por isso, se você esteve num conflito e o resultado foi positivo é porque você, sem querer, utilizou a estratégia correta no tipo correto de conflito. Muitas pessoas utilizam a estratégia correta inconscientemente porque possui uma habilidade nata para resolver os conflitos e os que não tem, podem se aprimorar usando técnicas que o facilitarão.

Há cinco tipos de Conflitos, seu significado e a estratégia a ser usada:

Managerial Grid Model – Robert Blake e Jane Mounton

Acresce que, as pessoas com uma liderança mais branda, mais suave, a que chamamos de Beta, tem uma tendência a usar os tipos: EVITAR ou COLABORAR o que pode trazer consequências desastrosas.

Por outro lado, pessoas com uma liderança muito forte e sem o equilíbrio emocional, tem uma tendência a usar o tipo: FORÇAR, trazendo os mesmos problemas já mencionados.

Rigorosamente falando, o ideal é estudar esta tabela e diante da questão que originou os conflitos, analisar qual é a melhor estratégia a ser usada. Lembrando que o indivíduo para ser feliz em qualquer área da sua vida, precisa ter a sabedoria de usar os cinco tipos a depender da questão que gerou o conflito ao qual ele (a) se deparou.

Em conclusão, há muitos síndicos gastando energia à toa, (brigando), literalmente, quando a questão dos conflitos é tão insignificante e não trará benefício algum, mas o mesmo sustenta o imbróglio, FORÇANDO quando o ideal, seria EVITAR.

Daí, estes exemplos vemos também entre cônjuges, filhos etc. No casamento onde precisamos aprender a CONCEDER mais, FORÇAMOS, e com os filhos que devemos FORÇAR mais, CONCEDEMOS e é por isso que 85% dos casamentos estão fadados ao insucesso e a educação dos filhos está cada vez mais desafiadora.

Lembrando, em todas as relações, precisamos aprender a caminhar nos cinco tipos e usando a estratégia correta, assim, você conseguirá gerar mudanças e inovação. Usando estratégia errada, haverá falta de cooperação, produtividade e sabotagem.

Você está preparado para mudar? Então siga algumas dicas que o facilitarão:  

Dicas:

  1. Frente a alguma deselegância dos condôminos para com a sua pessoa, NUNCA leve para o pessoal, já que cada um dá o que tem em seu coração. Não é pessoal, podem reparar que quem está te atacando, ataca qualquer pessoa. Quem tem o hábito de gritar, grita com qualquer pessoa, hábito de se irritar com facilidade, se irrita com qualquer pessoa.
  • Procure usar as palavras eu ENTENDO, eu COMPREENDO, exemplo: Entendo a sua frustração, talvez eu no seu lugar estaria me sentindo igual ou pior que você E, estou aqui para solucionarmos este problema. Vamos analisar, como podemos resolver juntos….
  • NUNCA usar MAS, PORÉM, TODAVIA, CONTUDO, porque trata-se de adjunto adversativo, ou seja, você desconsidera a primeira frase, exemplo: eu entendo o seu problema MAS não podemos fazer isso. Traduzindo você não entendeu nada, ficando na cabeça do interlocutor a segunda parte da frase, “mas não podemos fazer isso.”

Por exemplo, observe a diferença: eu entendo o seu problema e posso imaginar o quanto isto está sendo ruim para você E (adjunto aditivo) eu como síndico, verei a melhor forma de resolver este problema.

Não raro, quando o condômino percebe que você realmente quer ajudá-lo ele se tranquiliza, precisa haver por parte do síndico um desejo genuíno de ajudar por isso eu digo, para exercer esta ou qualquer outra profissão, precisamos AMAR a profissão.

Em suma, quem AMA o que faz, mesmo dando um feedback negativo, a pessoa o aceita, a exemplo do filho que você o coloca de castigo e mesmo assim ele não deixa de te amar. Sabe por que? Porque ele sabe que você o  ama.

Logo, quando você estiver diante de condôminos com comportamentos exacerbados e solicitando o impossível, escute-os sem julgamento, lembrando que esta pessoa está te dando uma oportunidade de exercer a empatia e paciência.

Sob o mesmo ponto de vista, quando você vibra nesta vibe, o outro sente e por incrível que pareça a discussão se ameniza. Você ainda pode dizer: não ameniza, a pessoa é terrível, não adianta falar com ela….. aí está o problema, o  seu PENSAMENTO de julgamento te leva na mesma vibração de raiva,  o que retroalimenta a briga e a discórdia, Escala de Hawkins.

Portanto, cheque seu entendimento, validando as informações ouvidas. Exemplo: deixe-me ver se eu entendi, você disse isso, isso, e isso? Ou seja  você repete o seu entendimento do que foi dito. O outro se sente acolhido e percebe que realmente você o escutou ativamente e caso haja um não entendimento, este é o momento de alinhar.

Desejo ao leitor um bom estudo desta matéria e principalmente muito sucesso na prática, digo que não é fácil mas não é impossível, basta querer, se empenhar e se dedicar. Pelos resultados obtidos eu lhes digo: VALE A PENA.

Liamar Fernandes

Master Coach

@liamarcoach

Acesse: https://condomeeting.com.br/sindico-como-esta-a-documentacao-de-preventivo-contra-incendio-em-seu-condominio/

E mais: https://condomeeting.com.br/eficiencia-energetica-para-condominios/

Assista o videohttps://condomeeting.com.br/cidades-inteligentes-e-os-condominios/

Inadimplência no seu condomínio? https://www.youtube.com/watch?v=fWwVGlnbxSU&list=PL-HiuLhu8Vkh9ODS8M_AGyADGPJI2bolM&index=6&t=26s

Dúvidas? https://condomeeting.com.br/inspecao-e-durabilidade-das-edificacoes/?_thumbnail_id=4871

Também acesse os vídeos do Portal Condomeeting

Seguro Condominial? https://condomeeting.com.br/qual-a-diferenca-entre-o-seguro-residencial-e-o-seguro-de-condominio/

Nova Lei sobre eficiência energética: https://www.youtube.com/watch?v=98zaeHav0fk&list=PL-HiuLhu8Vkh9ODS8M_AGyADGPJI2bolM&index=1&t=191s