O seu condomínio tem descarte de óleo? Saiba como descartar corretamente o óleo de cozinha.’

Antes de mais nada, se a coleta e descarte de óleos em condomínios não for feita da maneira correta, o óleo de cozinha pode se transformar em vilão. Isso se dá ao fato de que o descarte incorreto é extremamente prejudicial, tanto ao meio ambiente, quanto para as despesas.

Por exemplo, um litro de óleo contamina um milhão de litro de água. Quando lançado ao meio ambiente pode causar diversos transtornos, imagina dentro das tubulações? A situação é bem pior.

Em suma, o descarte correto do óleo de cozinha evita entupimentos, desgastes e prejuízos às tubulações.

Descarte correto do óleo

Apesar de parecer complicado, o descarte correto do óleo de cozinha na verdade é simples e a implementação em condomínios é fácil. O descarte é feito da seguinte maneira: basta esperar o óleo esfriar e, então, armazená-lo em uma garrafa pet.

A seguir, quando a garrafa estiver cheia, o morador deve ser orientado a destinar o recipiente ao local estipulado pelo condomínio como ponto de coleta. A retirada do óleo de cozinha deve ser realizada por uma empresa especializada, parceira do condomínio.

Nesse sentido trabalha a empresa Reversa Recicláveis, de São Paulo (SP), responsável pela instalação de ecopontos no condomínio e coleta de óleo de cozinha, após é enviado para tratamento e transformado em tintas, verniz, graxas, lubrificantes, produtos de limpeza, entre outros.

Da mesma forma, Daniel Nunes é responsável por coletar o óleo usado e realizar a troca do material por detergente – ou a venda. Um de seus clientes é a síndica Cristina Azevedo, do Condomínio Residencial Mar dos Açores, em Itajaí (SC), que afirma que o descarte transforma o problema em solução. “Essas ações beneficiam o condomínio a longo prazo”.

Descarte do óleo por parte do condomínio

A saber, o síndico não precisa aprovar em assembleia a coleta seletiva do óleo, porém é interessante aproveitar um encontro do tipo, para iniciar uma campanha de conscientização com os moradores.

Afinal, o descarte consciente do óleo de cozinha além de ajudar o meio ambiente e o próprio condomínio, também contribui para gerar novos trabalhos, movimentando a economia regional.

Primeiramente, o condomínio deve entrar em contato com alguma empresa especializada para discutir serviços e valores. Certos locais só cobram a instalação da bombona de armazenamento.

Assim também, certas empresas realizam a troca do óleo por produtos, como os de limpeza. É importante da parte do condomínio procurar companhias comprometidas com o reaproveitamento, sem visar o lucro. Alguns locais emitem certificado de destinação, para que o síndico saiba no que foi transformado o óleo.

Vantagens para o condomínio

De fato, o descarte de óleos em condomínios de forma inadequada é punido pela legislação ambiental, especialmente para empresas e indústrias. Por isso, a destinação correta do óleo usado é tão importante.

Sabendo da importância, a síndica do Condomínio Varandas de Madeleine, Cláudia Nunes, planeja implantar a coleta de óleo em breve. “Até o momento recebi uma proposta para troca de óleo por produtos de limpeza, porém estou analisando as opções para encontrar a melhor empresa. Pretendo fazer ainda neste mês”, conta.

Portanto, descobrimos com esse artigo que a coleta e descarte consciente de óleo de cozinha beneficia o condomínio financeiramente e ecologicamente. O que está esperando para instalar um ecoponto no seu condomínio?

Foto retrato Lanume Weiss, autora do texto "Descarte de óleos em condomínios"

Lanume Weiss – Assessora de comunicação Condomeeting

Banner Le Soluções

Descarte de óleos em condomínios

Saiba mais: A taxa de mudança em condomínio é motivo de discussão entre síndicos e moradores. Entenda o que é, qual o objetivo e se é legal ou não.

Inadimplência no seu condomínio? Saiba como resolvê-los!

E mais: E agora, posso usar como quiser minha vaga de garagem?

Acesse: Síndica do condomínio Portal do Vale luta há anos para demolição de obra inacabada que traz insegurança para moradores.