Com certeza você já ouviu falar em Indústria 4.0 e está acompanhando o movimento dos condomínios neste sentido.  Mas afinal o que é isso? 

Muitos falam que esta é a nova Revolução Industrial, a inserção de tecnologia de ponta para controle de tudo que é feito dentro do chão de fábrica. Desde uma administração transparente, controle de funcionários, manutenção, insumos, gargalo de produção até equipamentos autônomos.

Nos condomínios esta nova tendência começou a surgir em 2010 com o objetivo de trazer além de segurança e conforto, facilidade aos moradores. E a cada ano vem crescendo, especialmente com o início da pandemia.

Assembleias passaram a ser virtuais, alguns condomínios passaram a se comunicar com condôminos através de plataformas. O síndico, além de ser ético e transparente, passou a ter um papel de gestor e até mesmo de coaching para lidar e minimizar conflitos, além de claro, ter resultados e apresentá-los claramente a todos. Há ainda os mercados e até mesmo gestão de entregas.

_________________________________________________________________________________________________________________

Talvez você tenha interesse:

_________________________________________________________________________________________________________________

Tudo isso e muito mais é possível, graças ao IOT (Internet of Things), ou passando para o português, Internet das Coisas, que é toda a tecnologia embarcada em equipamentos que os tornam mais eficientes e inteligentes. Um exemplo muito comum e que não nos damos conta são os celulares, que graças a sua popularização tem tornado a tecnologia mais barata e acessível.

Hoje fala-se muito em portaria virtual, mas o Condomínio 4.0 vai muito além disso. O síndico pode ter a sua mão o controle completo do condomínio. Esta tecnologia permite que seja feita uma manutenção preditiva, ou seja, antes mesmo de algo realmente quebrar ou parar de funcionar o síndico é avisado e toma ações preventivas, o que torna a manutenção mais barata e efetiva. 

Agora você deve estar se perguntando como isso é possível? 

Sensorizando todos os equipamentos. A sensorização tira o fator humano e deixa que a tecnologia, o IOT faça este trabalho, o que diminui o custo com manutenção e evita erros humanos. Os sensores são programados para perceberem e relatarem qualquer alteração no funcionamento de todos estes equipamentos, desde falta de óleo a qualquer diferença na frequência do motor.

Há ainda sensores de controle de acesso para controlar quando portas são abertas, sensores de iluminação, ambientação, controle de tomada de abastecimento de carros elétricos, motores, elevadores, bombas de piscina, motores de garagem, caixa de água, bomba de recalque, climatização e muito mais. Tudo que possa fazer do Condomínio um local mais seguro e eficiente.

A sensorização é uma solução criada para facilitar a vida das pessoas e ajudar na economia de custos, ou seja, caixa para o condomínio e facilidade para os síndicos, possibilitando que promovam uma gestão condominial mais eficaz e estratégica.

Ele permite realizar o acionamento de praticamente todos os componentes eletrônicos remotamente, controle este feito por meio de aplicativo de celular ou central de monitoramento remoto.

Você deve estar pensando que toda esta facilidade deve custar uma fábula, mas posso te garantir que muitas delas custam bem menos do que você imagina.  E os benefícios tanto de economia, como de manutenção são enormes e vão tornar o seu condomínio mais eficiente e sustentável.

Marco Aurélio Souto | Diretor de Operações e Aplicações Max Eficiência Energética
Palestrante e Produtor de Conteúdo Mais que Eficiência.