De antemão, ao falar de condomínios em implantação, quando um empreendimento é entregue aos moradores, através da construtora/incorporadora, há uma ansiedade natural dos que adquiriram os seus imóveis, de logo entrar e habitar.

Assim, o sonho da casa própria, ou a busca pelo bem estar a partir de um condomínio fechado, é um desejo que se realiza quando o condômino recebe as chaves da sua unidade habitacional.

Por outro lado, muitas pessoas nunca moraram em condomínios, e sendo a primeira vez, é necessário se adaptar a um sistema de regras que norteiam à convivência.

Relação saudável entre síndicos e condôminos

De fato, o início ou o período de implantação do empreendimento, após a entrega das unidades, é importante que os condôminos, a administração do condomínio e a construtora busquem uma relação saudável.

Afinal, nesse período há muitas reclamações concernentes à questões de manutenção pós vistoria, identificação de proprietários, previsão orçamentária, segurança, burocracia documental, confecção do regimento interno, entre outras situações.

Naturalmente, é fundamental que o gestor ou síndico seja escolhido através de assembleia, o quanto antes possível, para que o mesmo possa direcionar o andamento das ações que farão com que o condomínio se desenvolva e crie raízes próprias sem depender mais da incorporadora.

Principais dicas no período de implantação

Primeiramente, resolver questões burocráticas: CNPJ, alvarás, licenças, habite-se, memorial do condomínio, regimento interno e convenção, seguro, contratos de serviços essenciais, funcionários, corpo diretivo, plano de manutenção, cadastro de moradores, entre outros.

Da mesma forma, a segurança é um fator primordial dentro do condomínio. Na implantação, a entrada e saída de moradores, prestadores de serviços de moradores, visitantes e corretores de imóveis é constante.

Por essa razão, uma boa equipe de portaria e um excelente sistema de câmeras implantado, evita maiores transtornos, tipo: roubos, furtos, constrangimentos relacionados ao acesso de pessoas, pequenos acidentes de veículos, questões relacionadas ao lixo no interior do condomínio, etc.

Igualmente, as reformas em apartamentos são muito comuns nesse período, portanto, o síndico deve ficar atento e cobrar dos moradores a documentação exigida para que possa autorizar essas reformas nas unidades habitacionais.

Orientações do período de implantação de condomínios

Cabe, nesse período à construtora/incorporadora, entregar as chaves, manuais descritivos, plano de manutenção, plantas de todas as áreas do condomínio, e prestar todas as orientações a respeito do funcionamento de equipamentos do condomínio.

Além de entregar todas as áreas comuns em perfeitas condições de uso pelos moradores.

Em conclusão, essas são algumas orientações no que tange ao período de implantação de um condomínio.

Condomínios em implantação

Adailson Cruz – Correspondente condominial

Saiba mais: Padronização das calçadas em Balneário Camboriú

Obras e reformas nos condomínios na pandemia. Saiba mais.

E mais: O uso de drogas no condomínio é uma realidade em muitos locaisNessas ocasiões, o que o síndico deve fazer?

Importante: O crescimento da violência doméstica nos condomínios

Também: Como reduzir os custos da limpeza no condomínio?

Confira também nossos vídeos no CondTV – Condomeeting