Antes de mais nada, quando se fala de implantação de condomínios novos, sabemos que iniciar um condomínio recém entregue pela construtora não é fácil. Ninguém se conhece, há muitas entregas e mudanças, há que se criar procedimentos, fazer aquisições, enfim, é um desafio. Mas, com planejamento, criatividade e disposição, é possível começar com o pé direito!

Primeiramente, é preciso analisar a previsão orçamentária, que é elaborada antes mesmo da entrega do empreendimento. É necessário mapear o empreendimento, levantando informações como porte, áreas de lazer, equipamentos de segurança, motores, jardins, etc.

Então, com base nessas informações é possível dimensionar a quantidade de funcionários, serviços terceirizados, aquisições iniciais, expectativa de manutenções e de gastos em geral. A proposta orçamentária deve contemplar tudo que é necessário para a manutenção adequada da edificação e passará por deliberação em assembleia.

O que fazer ao iniciar um condomínio?

Logo, ao iniciar o condomínio o gestor deve ter em mente um plano de trabalho que contemple agendamento de mudanças, reformas e instalações nas unidades, sendo indispensável a orientação aos condôminos de como devem proceder.

Do mesmo modo, os funcionários também devem estar aptos a fiscalizar e conduzir a circulação de materiais e prestadores de serviços. A organização minimiza danos às áreas comuns e congestionamentos no elevador de serviços. Disponibilizar canais de comunicação dos condôminos com o síndico e funcionários contribuirá para a interação.

Evitar problemas e prevenir gastos

Desde os primeiros dias é importante contratar as manutenções preventivas dos equipamentos. Assim, evita-se problemas. É importante consultar o fornecedor original dos equipamentos a respeito da mão de obra credenciada, preservando assim as garantias.

Bem como, o treinamento com os funcionários é primordial. Estes devem conhecer a estrutura e equipamentos, ter clara quais são as suas atribuições, como devem interagir com os moradores e conhecer o regimento interno.

É preciso planejar…

Afinal, é no início também que são criados os procedimentos para reserva e uso dos ambientes de lazer. É importante ter um inventário de tudo que há nos ambientes e formulário para os locais com cobrança de uso.

Em suma, ter uma administradora de condomínios que assessore em todo esse processo facilitará muito a implantação de condomínios novos, por isso é importante contratar uma empresa com experiência no ramo. Muito importante também é ter um canal direto com a construtora, para orientação e assessoria nas manutenções.

Retrato da Cristina Oliveira, autora do artigo "Implantação de condomínios novos"

Cristina Oliveira – Assessora Contábil e Condominial

Saiba mais: Combate à dengue em condomínios

Obras e reformas nos condomínios na pandemia. Fique por dentro.

E mais: Por que as Normas Técnicas são tão importantes?

Importante: O Brasil abraçou a Certificação Síndico 5 Estrelas

Também: Melhor convívio com a inadimplência

Confira também nossos vídeos no CondTV – Condomeeting