‘Antecipadamente, quando aquecida a água, sua piscina pode chegar a 28, 30, 32°C ou mais’

Daí, por mais que a sensação de conforto faça valer a pena, é importante lembrar que a situação da água muda, deixando o ambiente mais confortável não só para as pessoas, mas também esta temperatura é ideal para crescimento de algas, bactérias e os microrganismos.

Por isso, é preciso redobrar a atenção com a limpeza das piscinas e o tratamento da água. A falta de cuidados adequados pode ocasionar alguns problemas sérios para a saúde dos banhistas, principalmente nesse atual momento em que vivemos de pandemia.

Ainda mais, é preciso controlar o pH mais de perto. Se normalmente é controlado esses parâmetros diariamente para piscinas sem aquecimento, com a água aquecida esse controle precisará ser ainda mais rigoroso onde deve ser feito três vezes ao dia.

Importância da medição mais frequente

Logo, o cloro é o mais afetado, pois quanto mais quente a água, mais rápido é o processo de decomposição do produto.

Ou seja, numa piscina aquecida, o cloro evaporará mais facilmente em especial se estiver utilizando cloros não estabilizados.

Portanto, para controlar esse parâmetro, deve ser feito três a cinco vezes ao dia a medição obrigatoriamente e fazer a correção sempre que houver a necessidade.

Sem tratamento ambientes de piscinas podem transmitir COVID-19

Em conclusão, nesse tempo de pandemia o tratamento das piscinas principalmente aquecidas demanda um cuidado ainda maior. Pois o COVID-19 é um vírus que causa infecção respiratória e existem duas vias de transmissão:

a respiratória (pelo ar) e a de contato pessoal. Mas ambas se dão pela propagação de gotículas de saliva ou secreção nasal proveniente da pessoa contaminada.

Ou seja, pode ser transmitido o vírus no ambiente da piscina, sim. Principalmente se o tratamento não estiver sendo realizado de forma correta, e não estiverem sendo seguidos os cuidados recomendados.

Afinal, á água não é um ambiente amigável para o Corona Vírus. Mas a aglomeração dentro dela tem o mesmo efeito percebido em qualquer outro lugar.

Em síntese, o uso do cloro é suficiente para acabar com o vírus

Assim, o cuidado com o tratamento deve ser triplicado. Na água aquecida ele evapora mais rápido. E se não for mantido o nível de cloro no nível ideal, o vírus poderá sobreviver por algum tempo na superfície da água ou superfícies em geral. E o ambiente se torna uma fonte de transmissão.

Em suma, então é preciso ter em mente que além das gotículas de salivas, a gente pode pegar o Corona Vírus até mesmo tocando em superfícies contaminadas como: um corrimão, a escada da piscina, uma cadeira ou espreguiçadeira.

Protocolo de segurança

Definitivamente, por isso a recomendação é o distanciamento social, higienização das mãos com água e sabão e o uso de álcool em gel para desinfetar superfícies que possam estar contaminadas ou sempre que alguém utilizar a área ou objeto.

E ainda, a correta higienização da água da piscina onde mantemos o cloro em pelo menos 2 ppm 24 horas por dia e pH 7,2 a 7,8.

Sob o mesmo ponto de vista, a ideia é que todos façam a sua parte para que ninguém seja contaminado. E com isso sejam seguidas as recomendações adotadas pelos governos de diversas cidades e estados, e caso tenha mais dúvidas consulte o link oficial do Ministério da saúde, ou conte com a nossa equipe da S&A Engenharia para o que precisar.

Aline Klas
Engenheira Química

Acompanhe nossas redes sociais:

@condomeeting

@revistasoaquicondominios

Ver mais matérias condominiais: Veja o que encontramos nesse condomínio e se surpreenda 

E mais:  https://condomeeting.com.br/seguranca-e-o-manual-do-morador/

Nossos vídeos no canal condtv.com.br – https://www.youtube.com/watch?v=TiSRB0fHLgo&t=129s

E mais: https://condomeeting.com.br/impacto-da-norma-inspecao-em-edificios/

Também: https://condomeeting.com.br/o-que-faz-um-concierge-condominial/

Nova: https://condomeeting.com.br/o-que-mudou-na-rotina-dos-moradores-de-condominios/

Você sabia? https://condomeeting.com.br/destituicao-ou-inclusao/