Os moradores de condomínio desconhecem as regras de segurança!

A primeira vista, esta afirmação é repetida por inúmeros síndicos e moradores envolvidos na segurança do condomínio.

Em primeiro lugar, entenda-se por segurança “o conjunto de medidas que visam a proteção da integridade física das pessoas e de seus bens”.

Frequentemente, a mudança de comportamento dos moradores ocorre de forma tardia após a ocorrência de uma ação delituosa.

Quando o morador desconhece as regras

A saber, os eventos originados pelo desconhecimento das regras de segurança e a falta de entendimento das justificativas que geraram a implementação delas, bem como dos procedimentos de segurança para serem executados pelos colaboradores que atuam na atividade de controle de acesso e ou de vigilância, contribuem sobremaneira para a continuidade das “não conformidades” que geram desgastes, atritos e perdas no condomínio.

Neste sentido, o síndico deve dedicar parte do seu esforço na prevenção por meio da divulgação das regras de segurança aos moradores.

O síndico e a elaboração do manual

Isto é, o passo a passo desse processo inicia-se com o fortalecimento das ações de gestão direcionadas para a divulgação das regras.

Destacam-se entre elas as seguintes ações:

  • entrega do Regulamento Interno ao novo morador;
  • elaboração de comunicados periódicos abordando temas de segurança (Assista o vídeo: https://youtu.be/TVPeQeV44HA);
  • divulgação de regras, que se praticadas, evitariam um fato ocorrido no condomínio;
  • registro dos eventos de descumprimento das regras no livro de ocorrências (Assista o vídeo: https://youtu.be/vUMefLQFQ4s) ;
  • notificação do morador que descumpre regra de segurança, no sentido de alertá-lo;
  • elaboração do Manual do Morador.

De fato, os exemplos de ações acima descritos são soluções adotadas com resultados efetivos nos condomínios nos quais o síndico realiza gestão eficiente e eficaz.

Seguindo essas dicas

Daí, na prática a compilação das regras no Manual do Morador é a solução adequada para facilitar o conhecimento delas pelos moradores.

“Compilar as principais regras no manual de segurança do morador é uma boa prática.”

Para elaborar o Manual do Morador o síndico deve:

  • considerar a faixa etária dos moradores para definir a maneira de comunicação das regras, formal ou informal com uso de imagens;
  • dividir o manual por temas;
  • não transcrever os artigos do regulamento interno;
  • ser objetivo e claro nas orientações.

Então, no que tange as regras de segurança, destaca-se as relacionadas ao acesso de pessoas:

Definitivamente, manter os moradores informados sobre as regras de segurança é uma forma econômica de prevenção que materializa a ação de gestão do síndico.

Wlauder Robson

Especialista em Segurança com 38 anos de experiência

Doutor em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública;
Coronel da reserva da Polícia Militar –SP;
Apresentador do Programa Dicas de Segurança pela Cond TV

E Palestrante Nacional

Acompanhe nossas redes sociais:

@condomeeting

@revistasoaquicondominios

Ver mais matérias condominiais: https://condomeeting.com.br/gestao-mais-humanizada-e-pacificadora/

Nossos vídeos no youtube condomeeting: https://condomeeting.com.br/saiba-como-fazer-a-desinfeccao-preventiva-das-areas-comuns-do-condominio/

Nossos vídeos no canal condtv.com.br – https://www.youtube.com/watch?v=TiSRB0fHLgo&t=129s

Veja Também esse Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=EK0JSxh1UcQ&t=757s

E mais: https://condomeeting.com.br/impacto-da-norma-inspecao-em-edificios/

Você sabia? https://condomeeting.com.br/os-beneficios-de-ter-um-manutencista-condominial/

Também: https://condomeeting.com.br/o-que-faz-um-concierge-condominial/

Nova: https://condomeeting.com.br/pandemia-e-a-inadimplencia-condominial/