Afinal, você sabe qual é a função de um Síndico Profissional? Então, o síndico é o personagem mais importante em um condomínio. Ou seja, sem ele, é caos na certa. Em contrapartida, ao contrário do que muitos pensam, é fundamental o síndico estar suficientemente preparado para atuar na área ou interesse em assumir a responsabilidade. É aí que entra o síndico profissional.

Em suma, o síndico profissional é uma pessoa contratada pelo condomínio para exercer a função de síndico do local. Em contrapartida, esse trabalhador é focado na parte profissional do condomínio, diferente do síndico morador.

A saber, as obrigações de um síndico profissional são as mesmas de um síndico morador. Ou seja, ele responde civil e criminalmente igual a qualquer outro síndico. Bem como, a prática é totalmente legal e começou a se popularizar após a chegada do Novo Código Civil, em 2002. Assim, o Art 1.347 (Lei Federal 10.406/02) permite a contratação de um síndico profissional.

Como é o trabalho de um síndico profissional?

A princípio, o síndico profissional pode atuar em condomínios com várias torres e centenas de moradores e também em condomínios pequenos, em que todos se tratam pelo primeiro nome. Assim também, o síndico profissional também pode trabalhar tanto em condomínios residenciais, quanto em comerciais. Atuando em mais de um condomínio ao mesmo tempo, revezando-se entre os empreendimentos.

Da mesma forma, a contratação de um síndico profissional ocorre igual a de um síndico morador: através de reunião e votação da assembleia.

Qual a importância do síndico profissional?

Em conclusão, o síndico profissional tem a função de suprir um problema que aflige milhares de condomínios Brasil à fora. Ainda mais, lidar com todas as questões de um condomínio e seus moradores.

Dessa forma, o síndico profissional são pessoas capacitadas e qualificadas para atender as demandas dos condomínios. Por exemplo, os moradores não tem tempo, conhecimento ou até mesmo interesse de atuar como síndico.

Pense na seguinte situação, quem você escolheria para cuidar do seu negócio: uma pessoa que aceitou a tarefa por obrigação e/ou pressão dos colegas ou um profissional que estudou gestão, administração e liderança, e ainda traz consigo uma bagagem de experiências no setor?

Em suma, quando um condomínio não tem moradores motivados e/ou qualificados para atuar como síndico, vale mais a pena deixar a responsabilidade nas mãos de alguém treinado e de confiança. Afinal, por não ter vínculo de moradia ou propriedade com o condomínio, o síndico profissional será mais objetivo na hora de tomar decisões, dentre outras vantagens.

Weder Iglesias – Síndico Profissional

Banner A4 Elevadores

Afinal, o que é ser síndico? Saiba mais.

Também: O Síndico do Futuro!

E mais: Penalidades legais ao inadimplente.

Confira as entrevistas no ConTV – Condomeeting